Fazemos acontecer

Casa do Bom Menino administra Casa de Acolhimento

Publicado em 24 de Abril de 2013.
Foto: Acervo Casa do Bom Menino

Semdes e Crami eram os antigos gestores; excelência do Bom Menino conquistou a administração de mais um centro social

A Casa do Bom Menino está administrando, desde 4 de abril, a Casa de Acolhimento a pedido da Prefeitura de Piracicaba. Por meio de um acordo com o governo municipal, a Casa de Acolhimento – formada pelo Núcleo 1, Núcleo 2 e a Casa de Passagem –  passou a ser o segundo centro social a integrar o grupo Casa do Bom Menino – formado pela Casa Raquel, Centro Educacional Infantil e pela própria Casa do Bom Menino. A assinatura oficial do convênio aconteceu no dia 12 de abril passado, no Centro Cívico, no gabinete do prefeito Gabriel Ferrato.

A Casa de Acolhimento era administrada pela Semdes (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social) e pelo Crami (Centro Regional de Atenção aos Maus Tratos na Infância). Para o presidente da Casa do Bom Menino, Guilherme Monaco de Mello, o interesse do poder público na transferência da administração da casa é explicado pelo alto nível alcançado na atual gestão da instituição que recebe o novo centro social.

“Com certeza, essa demanda é um reconhecimento pelo trabalho que estamos desenvolvendo, desde dezembro de 2009, na gestão que envolve complexidades administrativas e o universo social. O nosso interesse é o de prestar o melhor serviço às crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social”, diz o presidente da Casa do Bom Menino.

Sob a direção da instituição, a Casa de Acolhimento foi dividida em dois blocos: o Núcleo 1 e o Núcleo 2.  A capacidade de acolhimento em cada um deles é de 20 pessoas, entre crianças e jovens com até 18 anos, que são recepcionadas e atendidas. Há ainda um terceiro núcleo, a Casa de Passagem, um local onde há seis vagas para abrigar temporariamente, por um período de até 48 horas, a criança ou adolescente encaminhado emergencialmente sem que exista ainda determinação judicial para o acolhimento institucional.

De acordo com Monaco de Mello, também houve uma reestruturação do quadro de funcionários. Todos os 52 empregados na Casa de Acolhimento da administração anterior foram desligados e as recontratações e admissões de novos funcionários já estão concluídas. Também há a possibilidade da Casa de Acolhimento receber um novo nome. “Mas não há nada definido ainda”, diz o presidente da Casa do Bom Menino. A Casa de Acolhimento será mantida por meio de verba repassada pela prefeitura à instituição administradora.


A CASA DO BOM MENINO

Acolhimento é a palavra de ordem na Casa do Bom Menino. Em seus 50 anos de história, a entidade, que nasceu para dar atenção especial às crianças em situação de rua na região central de Piracicaba, cresceu e profissionalizou-se na dedicação às pequenas vítimas de agressões, abandono ou abuso no ambiente familiar. “Não atendemos menores infratores. Na verdade, todos eles são vítimas”, salienta o presidente da Casa do Bom Menino, Guilherme Monaco de Mello.

A evolução do atendimento na Casa do Bom Menino passou pela divisão de público conforme idade e sexo. Os jovens do sexo masculino e com idade entre 12 e 18 anos são acolhidos na Casa do Bom Menino. Na Casa Raquel, ficam as jovens adolescentes na mesma faixa etária. O Centro Educacional Infantil recebe as crianças de ambos os sexos com até 12 anos de idade.

“São 60 pessoas acolhidas, entre crianças e adolescentes, e cada casa atende 20 deles. Todos chegam à entidade por meio do Poder Judiciário porque tiveram, de alguma forma, seus direitos violados”, conta o presidente da casa. Para atender a demanda, a instituição tem um quadro de 52 funcionários entre psicólogo, assistente social, educador, nutricionista, cozinheiras, motoristas e pessoal do departamento administrativo.


50 ANOS

A Casa do Bom Menino realizaou no dia 14 de abril passado seu primeiro Café Cultural, no salão de eventos da Società Italiana di Mutuo Soccorso. O evento abriu a série de comemorações dos 50 anos da instituição.

A proposta do Café Cultural foi oferecer aos convidados uma reunião diferenciada, em ambiente familiar e descontraído. Entre as atrações musicais participaram Pa Moreno e Zé Rubens, Hermes Petrini, Choro de Saia, Cochichando e Cia., Douglas Simões, além da apresentação da Cia Chama Flamenca do Ballet Jussara Sansigolo.

Dentro das comemorações do cinquentenário da instituição, a Casa do Bom Menino também realiza jantar no Navegantes Restaurante no dia 6 de maio; tem participação confirmada na 30ª Festa das Nações, que acontece de 15 a 19 de maio, e promove a Noite Dançante em 14 de junho de 2013.

Mais Notícias Ver todas


Index Soluções
MBM Escritório de Ideias.
Rua Professor Luiz Curiacos, 109 – salas 513 e 514   Cidade Jardim   CEP 13416-461   Piracicaba SP  Fone 19 3371 5944  contato@mbmideias.com.br