Fazemos acontecer

Casa do Bom Menino recebe moção de aplauso e comemora 50 anos com jantar

Publicado em 30 de Abril de 2013.

Evento acontece na próxima segunda-feira (6), a partir das 20h

Piracicaba, 30 de abril de 2013 – A Casa do Bom Menino vai comemorar 50 anos de fundação com um jantar por adesão no Navegantes Restaurante. O evento acontece na próxima segunda-feira (6), a partir das 20h, quando o vereador Pedro Kawai (PSDB) entregará moção de aplauso à instituição, aprovada pela Câmara de Vereadores de Piracicaba.

Segundo evento da programação das comemorações do cinquentenário, o jantar no Navegantes terá apenas 50 convites, vendidos a R$ 100 por pessoa, com renda revertida em prol da instituição. O cardápio elaborado pela chef Sanny Braga traz mexilhões, berinjelas grelhadas, manteiga e pães como entrada. Como prato principal, os participantes poderão escolher entre bacalhau à Gomes de Sá, paella de frutos do nar ou medalhão de filé mignon com risoto de açafrão ao molho roti. Para a sobremesa, as opções são lemon curd com sorvete de creme e pistache ou brownie de chocolate com calda de chocolate, sorvete de creme, chantilly e farofa de Negresco.

Além de comemorar meio século de atividades da Casa do Bom Menino, o objetivo principal da programação especial de aniversário é apresentar à sociedade piracicabana os projetos desenvolvidos pela entidade e ressaltar a contribuição da instituição na construção de um projeto de vida, garantindo um futuro digno às crianças e adolescentes abrigadas em situação de vulnerabilidade social.

A programação especial contempla, ainda, a participação da Casa do Bom Menino na 30ª Festa das Nações, que acontece de 15 a 19 de maio, e a realização de noite dançante, em 14 de junho, no Espaço Catavento.

 

Histórico

Acolhimento é a palavra de ordem na Casa do Bom Menino. Em seus 50 anos de história, a entidade, que nasceu para dar atenção especial às crianças em situação de rua na região central de Piracicaba, cresceu e profissionalizou-se na dedicação às pequenas vítimas de agressões, abandono ou abuso no ambiente familiar. “Não atendemos menores infratores. Na verdade, todos eles são vítimas”, salienta o presidente da Casa do Bom Menino, Guilherme Monaco de Mello.

A evolução do atendimento na Casa do Bom Menino passou pela divisão de público conforme idade e sexo. Os jovens do sexo masculino e com idade entre 12 e 18 anos são acolhidos na Casa do Bom Menino. Na Casa Raquel, ficam as jovens adolescentes na mesma faixa etária. O Centro Educacional Infantil recebe as crianças de ambos os sexos com até 12 anos de idade.

“São 106 pessoas acolhidas, entre crianças e adolescentes. Todos chegam à entidade por meio do Poder Judiciário porque tiveram, de alguma forma, seus direitos violados”, conta o presidente da casa. Para atender a demanda, a instituição tem um quadro de 52 funcionários entre psicólogo, assistente social, educador, nutricionista, cozinheiras, motoristas e pessoal do departamento administrativo.

 

Casa de Acolhimento

A Casa do Bom Menino está administrando, desde 4 de abril passado, a Casa de Acolhimento a pedido da Prefeitura de Piracicaba. Por meio de um acordo com o governo municipal, a Casa de Acolhimento – formada pelo Núcleo 1, Núcleo 2 e a Casa de Passagem –  passou a ser o segundo centro social a integrar o grupo Casa do Bom Menino – formado pela Casa Raquel, Centro Educacional Infantil e pela própria Casa do Bom Menino.

A Casa de Acolhimento era administrada pela Semdes (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social) e pelo Crami (Centro Regional de Atenção aos Maus Tratos na Infância). Para o presidente da Casa do Bom Menino, Guilherme Monaco de Mello, o interesse do poder público na transferência da administração da casa é explicado pelo alto nível alcançado na atual gestão da instituição que recebe o novo centro social.

Sob a direção da instituição, a Casa de Acolhimento foi dividida em dois blocos: o Núcleo 1 e o Núcleo 2.  A capacidade de acolhimento em cada um deles é de 20 pessoas, entre crianças e jovens com até 18 anos, que são recepcionadas e atendidas. Há ainda um terceiro núcleo, a Casa de Passagem, um local onde há seis vagas para abrigar temporariamente, por um período de até 48 horas, a criança ou adolescente encaminhado emergencialmente sem que exista ainda determinação judicial para o acolhimento institucional. (por Cristiane Sanches)

Mais Notícias Ver todas


Index Soluções
MBM Escritório de Ideias.
Rua Professor Luiz Curiacos, 109 – salas 513 e 514   Cidade Jardim   CEP 13416-461   Piracicaba SP  Fone 19 3371 5944  contato@mbmideias.com.br