Fazemos acontecer

Lindenberg faz doação ao Projeto Ampliar

Publicado em 26 de Junho de 2015.
Foto: Divulgação

 Recursos vieram da renda obtida com a venda do livro que celebrou os 60 anos de fundação da construtora 

A Construtora Adolpho Lindenberg doou R$ 10.192 para o Projeto Ampliar. A entrega simbólica do cheque, feita pela gerente de recursos humanos da empresa, Tatiana Oliveira, à presidente da ONG, Maria Helena Mauad, aconteceu no último dia 17, na sede da entidade, em São Paulo.
 
Os recursos destinados ao projeto Ampliar foram obtidos com a venda do livro Influências - Olhares Paralelos sobre a Evolução da Sociedade e da Arquitetura, lançado em outubro do ano passado, quando a Construtora Adolpho Lindenberg iniciou as celebrações dos 60 anos de fundação. “As vendas foram feitas pela Livraria Cultura e a parte arrecadada pela construtora foi doada integralmente para o projeto”, explica Marcelo Buazar, diretor comercial e de marketing da Lindenberg.
 
Criado há 25 anos pelo Conselho de Programas Direcionados do Secovi-SP, o Projeto Ampliar atende atualmente jovens de 14 a 28 anos, com renda familiar de até três salários mínimos e situação de vulnerabilidade social, oferecendo cursos profissionalizantes. Atende atualmente 2.200 jovens por ano e, desde a sua criação, já formou 48 mil pessoas. “Esses recursos doados são sempre bem-vindos e utilizados no incremento dos cursos que oferecemos”, explica Maria Helena.
 
O auxílio a entidades assistenciais idôneas está sempre na pauta da responsabilidade social da Construtora Adolpho Lindenberg. Em dezembro passado, por exemplo, a empresa mobilizou seus funcionários numa gincana para arrecadar alimentos em prol da Alivi (Associação Aliança pela Vida), que realiza, de forma gratuita e ininterrupta, relevante serviço social de acolhimento institucional provisório de pessoas e de seus acompanhantes, especialmente crianças e adolescentes, que estejam em trânsito e sem condições de auto-sustento, fora da localidade de residência, durante o tratamento de doenças graves, como câncer, síndromes especiais, deficiências renais crônicas etc. O volume arrecadado foi suficiente para manter a entidade por quatro meses e outra gincana será concluída em julho.
 
A contratação de menores aprendizes, por meio de instituições de credibilidade como o Projeto Asan, também integra o rol de ações de responsabilidade social do Grupo LDI. De acordo com a gerente de RH da empresa, Tatiana Oliveira, existem atualmente seis jovens atuando em vários departamentos do grupo. “Eles são acompanhados, orientados e avaliados criteriosamente. São jovens que recebem bolsa e benefícios, e estão cursando o ensino médio. Atualmente, temos dois estagiários de ensino superior que já foram menores aprendizes e se sentiram motivados a continuar os estudos. Tem sido uma experiência enriquecedora não só para eles, mas também para a empresa.”, explica.
 
Durante o encontro na sede do Ampliar, Tatiana conheceu o trabalho da ONG de forma mais detalhada e disse ter ficado bem impressionada, a ponto de cogitar uma possível parceria entre o Grupo LDI e o projeto num futuro próximo.
 
O LIVRO
Concretizado sob a chancela da Lei Rouanet, Influências - Olhares Paralelos sobre a Evolução da Sociedade e da Arquitetura foi escrito por Maiá Mendonça,teve pesquisa histórica realizada por Renato Cymbalista e fotos de Rômulo Fialdini.
 
Maiá destaca que o livro foi escrito em duas estruturas – o texto principal trata da linha do tempo da construtora e o segundo contextualiza a história da empresa nos cenários social e econômico do Estado paulista ao nacional.
 
“Nestas seis décadas, a Lindenberg escreveu sua história sem descaracterizar sua marca. A construtora manteve a estética com alterações sutis e delicadas em seus projetos, necessárias para acompanhar as mudanças sociais”, observa Maiá sobre a supressão, por exemplo, da ala de empregados que chegava a ter mais de dois quartos ou do número variado de salas e amplo escritório.
 
Lili Tedde, diretora de arte, é quem assina o projeto gráfico da obra ‘Influências’. A sua área teve como missão mostrar o que Lili classifica comocaracterística principal de empreendimento Lindenberg: a arquitetura zelosa.
 
“É possível ver este cuidado em detalhes como o gradil. E o mais impressionante é que, mesmo após 60 anos, o DNA da Lindenberg permanece inalterado”, comenta a diretora de arte.
A obra foi publicada com o patrocínio da ThyssenKrupp Elevadores e teve o apoio das empresas Deca, Gerdau, Portobello, Ministério da Cultura e governo federal.

Mais Notícias Ver todas


Index Soluções
MBM Escritório de Ideias.
Rua Professor Luiz Curiacos, 109 – salas 513 e 514   Cidade Jardim   CEP 13416-461   Piracicaba SP  Fone 19 3371 5944  contato@mbmideias.com.br