Fazemos acontecer

Uma história que se renova - Revista Village Arte Decor

Publicado em 28 de Outubro de 2015.
Foto: Paulo Heise

Por Ronaldo Victoria

 
Organizadores do Village Arte Decor, os empresários Bruno Fernandes Chamochumbi e Eduardo Pelaes não disfarçam o otimismo. “É emocionante ver e fazer parte do ressurgimento de um bairro como o Monte Alegre, que tem uma história ímpar, e que começa a ser reconstruído com todo know-how de um grande elenco de arquitetura”, comenta Chamochumbi.
 
O empresário Wilson Guidotti Junior, o Balu, que adquiriu o patrimônio há 15 anos, quando a usina já estava desativada desde os anos 80, também não deixa nenhum espaço para a dúvida. “É um novo formato, uma proposta nova. E o mais legal é isso: vai ser uma mostra diferente. É mais diversificada”. O prefeito de Piracicaba, Gabriel Ferrato (PSDB), enxerga o começo de um processo que vai valorizar toda a cidade. “Marca o início da valorização de um patrimônio histórico e cultural relevante para o município.
 
Até porque o progresso da cidade está intimamente associado ao ciclo canavieiro, do açúcar e do álcool. É aí que começa o desenvolvimento da cidade. A preservação desse patrimônio é fundamental para que as pessoas mantenham a memória”, declara.
 
Os moradores também anseiam por novos tempos e imaginam que, em breve, o Monte Alegre será para Piracicaba algo parecido com o que Embú das Artes representa para São Paulo ou Sousas para Campinas. É exatamente assim que Balu visualiza o Monte Alegre do futuro: um reduto turístico cultural e alternativo. E o próprio Balu fala em ‘universo conspirando a favor’ para comentar o clima dos organizadores com o Village Arte Decor.
 
A área em que o projeto está ins-talado, com espaços criados por arquitetos, designers e paisagistas, está ocupada desde julho. A característica central do Village é que ele não acabará assim que seu período de realização for encerrado. Vários equipamentos, como café, restaurante e pub, continuarão funcionando. Com isso, como adianta Balu, virão naturalmente as empresas do setor de serviços. E tudo respeitando o patrimônio artístico e histórico, já que a área está tombada tanto em nível municipal (pelo Codepac) quanto pelo estadual (pelo Condephaat).
 
A mostra será precursora na instalação de um pólo novo de comércio de produtos e serviços, estabelecidos em um espaço diferenciado. A MOSTRA O Village Arte Decor é a primeira mostra itinerante de arquitetura e design no Brasil que adota o formato multissetorial – da agenda cultural intensa à interação nos ambientes projetados. É uma exposição múltipla, que contempla não apenas arquitetura e design, mas várias formas de manifestação artística, como música e gastronomia. A primeira edição tem 21 espaços criados por conceituados arquitetos, designers e paisagistas. “Geralmente, as peças das mostras são apenas exibidas. Não é permitido tocá-las. O Village vem para quebrar esse paradigma, pois não teremos espaços estáticos. O visitante pode, por exemplo, sentar-se numa poltrona e experimentar o móvel. A interação é o item número um no Village”, conta o publicitário Eduardo Pelaes, sócio-diretor do evento. As novidades não param por aí. O Village Arte Decor não conta apenas com ambientes tradicionais e típicos de uma mostra de arquitetura.
 
Tem também espaços funcionais como floricultura, enoteca, laboratório do sommelier de cerveja, loja de design, entre outros. Essa recuperação de um bairro que é um patrimônio histórico e cultural é outro pioneirismo do Village Arte Decor, e que a coloca em destaque em relação às outras mostras. Sua primeira intervenção é a recuperação de um conjunto de galpões e casas da Vila Heloísa, onde moravam os operários da Usina Monte Alegre na época áurea, em que o comando da empresa pertencia a Pedro Morganti.
 
O Village marca o começo de uma nova fase em que novos artistas, novos empresários juntam seu talento para recriar a história. E a história do Monte Alegre não esconde a sua riqueza. “Mais do que um nome má-gico, é um lugar como que sagrado: relicário ecológico e patrimônio histórico- cultural”, define o jornalista e escritor Cecílio Elias Netto. E como discordar?
 
Serviço
Período de exposição: 29 de outubro a 13 de dezembro.
 
Endereço: Avenida Comendador Pedro Morganti - 4848 - bairro Monte Alegre - Piracicaba (SP).
 
Visitação: de terça à sexta-feira, das 16h às 21h, e aos sábados, domingos e feriados, das 13h às 21h.
 
O evento estará fechado às segundas-feiras – exceto nos feriados – e no dia 3 de novembro de 2015.
 
Bilheteria: ingressos custam R$ 13 (estudantes, maiores de 60 anos e professores mediante apresentação de holerite ou carteira profissional) e R$ 26 (inteira). Crianças menores de 12 anos não pagam. Para todos os ingressos comprados na bilheteria será dado o double pass – que dá direito a uma segunda visita, sendo pessoal e intransferível. Às terças-feiras, das 16h às 19h, a entrada é um pacote de fraldas geriátricas, que será doado ao Lar do Velhinhos de Piracicaba, por decisão do Fundo Social de Solidariedade do município.  Valet park no local.
 
Informações: (19) 3371-5029.
 
Facebook (villageartedecor)
 
Instagram (@villageartedecor)

Mais Notícias Ver todas


Index Soluções
MBM Escritório de Ideias.
Rua Professor Luiz Curiacos, 109 – salas 513 e 514   Cidade Jardim   CEP 13416-461   Piracicaba SP  Fone 19 3371 5944  contato@mbmideias.com.br